Entendendo os espaços liminares

14.8.16


 Espaços liminares sempre me encantaram e me intrigaram de alguma maneira. Até então, eu não sabia que eles tinham um nome e muito menos que tinham uma explicação do porquê causam essa sensação.

 Espaços liminares (liminal spaces, em inglês) são locais de passagem entre um espaço e outro.

 Locais como escadas, estacionamentos, salas de espera e aeroportos podem passar uma sensação estranha, pois a existência deles não é sobre eles em si, mas sobre o que veio antes e o que virá depois. Estão sempre relacionados ao espaço de onde você está vindo e ao espaço que você está indo. A realidade parece alterada, pois não são locais feitos para passarmos muito tempo neles ou para pensar neles como entidades próprias, então, quando fazemos isso, tudo parece estranho e fora do lugar.

 Outras coisas também podem passar uma sensação estranha quando estão fora de seus contextos. Escolas em período de férias, ruas vazias, estar acordado quando todo mundo está dormindo... Essas coisas são estranhas, porque nosso cérebro desenvolveu um contexto para elas e, quando elas não estão nesse contexto, ficamos inquietos, cautelosos, e, em alguns casos, simplesmente fascinados.









 Alguns locais onde a realidade é alterada:

  • Seu quarto às 5 da manhã
  • Terraços
  • Estacionamentos
  • Lugares abandonados
  • Museus vazios
  • Parquinhos à noite
 Lembro bem de uma vez que viajei para São Paulo com meu namorado e minha melhor amiga. Fomos para a Rua Augusta numa quinta-feira à noite e começou a chover bastante e, pouco tempo depois, não tinha ninguém na rua além de nós. A sensação que tive foi similar à essa causada pelos espaços liminares.

 Todas as fotos desse post são direcionadas para seus links de origem. Minha inspiração veio de um post do Tumblr. Quem quiser lê-lo, basta clicar aqui.

 E vocês, já haviam sentido isso? Espero que tenham gostado.



31 comentários

  1. Parece que consigo lembrar da sensação ao ver as fotos e me imaginar. Não sabia que isso tinha nome, e achei super incrível.

    ResponderExcluir
  2. Tô fascinada. Eu sempre tive essa fascinação por esse tipo de lugar/situação, em especial os lugares abandonados (um dos primeiros posts do meu blog foi de um fotógrafo especializado nisso). Não sabia que tinha um nome! As emoções que tomam ocnta da gente em lugares e situações assim são até difíceis de descrever. É tudo tão ~paralelo~, nada parecec pertencer a um mundo que conhecemos. É simplesmente incrível. Esse seu post é poesia pura <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sua linda <3 Sim, esses lugares são mesmo especiais

      Excluir
  3. Eu amo dar nome às coisas. E lendo esse post tive uma sensação incrível, como quando descobri que a vontade de viajar tinha um nome - wanderlust. Essa sensação de coisas fora do contexto me agradam muito. Eu adorei o texto! Parabéns ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito legal descobrir palavras com significados tão interessantes <3

      Excluir
  4. Que loucura! Eu nunca havia pensado desse modo. Vou começar agora a ser mais sensitiva nesses locais e nesses momentos, talvez assim eles se tornem até mais importantes (o que cria um paradoxo, pois depois de ler isso vou começar a associar a espaços liminares e não a apenas um corredor vazio para pegar o elevador...eu acho!). Adorei esse post, ele é muito diferente <3

    Sucesso, beijos! Com carinho, Menina Borboleta.

    http://meniborboleta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha realmente, pode criar um paradoxo. Que bom que gostou <3

      Excluir
  5. que post incrível! *•*

    senpre tive um fascínio por lugares em situações diferentes da realidade que nossa mente cria, mas achei que fosse só mais uma das minhas esquisitices :p foi muito legal saber que existe um termo pra isso!

    um lugar que eu sempre gosto de ficar é na minha escola até anoitecer, sem muita gente andado pelos corredores <3

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito legal observar como um espaço pode mudar dependendo do horário!

      Excluir
  6. Não sabia que tinha um nome para esses detalhes. Gostei de saber e adorei as fotos que você escolheu para ilustrar a postagem.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  7. Que incrível! Sempre tive essa sensação mas nunca dei muita bola, muito menos sabia que tinha um nome. Adorei saber!
    Nuvem de Novembro

    ResponderExcluir
  8. Que demais, ao ver as fotos revivi as sensações e realmente isso acontece, não conhecia esse nome. Curti muito saber! Super interessante.

    Beijos,
    http://pinguimtagarela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gente que interessante isso, nem sabia que acontecia isso e nem o nome e agora estou com vontade de ficar procurando esses espaços hehehe. Gostei muitooooo, vou até salvar seu post :)
    Beijos,

    Amanda
    http://talesandtalks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. aaah que maravilha de post <3 sou super fascinada por isso tambem haha mas nao sabia do nome! amei, amei, e amo seu blog

    ResponderExcluir
  11. Muito interessante seu post! Achei as fotos lindas e nunca pensei exatamente nos espaços limiares, mas já tive a sensação sim. Seu post foi muito esclarecedor. Parabéns! bj
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
  12. Que post bacana, nunca tinha pensando sobre isso, mas é bem verdade ♥ A gente acaba se sentindo deslocado em determinado lugar e momentos do dia, mas nem sempre conseguimos entender o motivo. Essa coisa dos espaços liminares é bem complexa, e interessante de estudar sobre. Me deixou curiosa, vou dar uma procurada sobre depois.

    ResponderExcluir
  13. Já havia sentido isso sem ao menos saber e intender o que era. Achei esse tema bem interessante, vou até procurar saber mais sobre ele

    ResponderExcluir
  14. Não sabia que a expressão "espaços liminares" existia e sequer havia parado pra pensar que havia uma relação entre eles, seu post me fez ficar refletindo sobre isso um tempão e em como espaços assim presenciam momentos MUITO únicos e característicos apesar de que serem locais de "transição". Me deu vontade de escrever sobre isso ou reunir os meus vários desses momentos, sei lá, só sei que amei!

    http://sweetluly.expressorosa.com/

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o termo 'espaços liminares' e achei incrível saber mais sobre isso. Esses espaços também me causam fascínio. Tudo que pode ser visto de um outro ângulo, tudo que sai do comum e habitual, tem o condão de fazer isso comigo. É uma sensação engraçada, que parece que aquilo que estamos observando é novo, que se alterou quando entrou em estado de repouso do seu uso habitual. Adorei as escolhas ilustrativas do post também, lindas fotos e ótimas referências.
    xoxo

    ResponderExcluir
  16. Gente! Eu não sabia que isso tinha nome e muito menos que outras pessoas sentiam-se assim tb...kkk... Obrigada por me fazer um pouco mais normal e menos louca...rs
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  17. A foto do colchão no topo do prédio deu um ar de aconchego, mesmo que eu jamais pensasse na possibilidade.
    Beijos!
    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Nossa, que interessante! Nunca tinha ouvido falar nesse termo, adorei saber mais sobre o assunto. As fotos conseguiram me passar exatamente o sentimento que temos ao estar nesses espaços, que loucura hahhah amei o post! Vou pesquisar mais sobre isso.

    Beijos <3

    www.letrasnagaveta.com

    ResponderExcluir
  19. Oie! Sim hahahhaa corredores de hospitais me deixam muito agoniada, não gosto. Também me incomoda muito escolas vazias, acho que é porque morei anos ao lado de uma escola, e estava mega acostumada com o barulho dos alunos, o sinal tocando, as crianças correndo etc. Quando elas entravam em ferias sempre me sentia agoniada, como se falsasse algo hahahaha. Adorei o post!

    Beijos, com carinho Nat.

    www.imcitadin.com.br

    ResponderExcluir
  20. Caramba, que massa! Lendo o título nunca ia imaginar que seria isso. Agora vou ficar reparando os locais hahaha
    polycardinot.blogspot.com

    ResponderExcluir